Morada: Vales de Vimioso +351 273 511 254

Archive for "Abril, 2019"

Workshop de Ilustração Científica Biológica

Na representação do mundo natural através do desenho e da pintura, o artista tem que ser também cientista. Ele tem que aprender a ver para bem poder desenhar. O que ele desenha torna-se o seu objeto de estudo. O ilustrador aprende ao desenhar e transmite esse conhecimento. O produto do seu trabalho reflete a sua personalidade, a sua época, os seus interesses e objetivos, mas está totalmente comprometido com a realidade. A ilustração científica destina-se à comunicação de conhecimento, quer entre especialistas, quer ao público geral. Ela pode ser biológica, mostrando um determinado organismo com o maior detalhe e rigor, onde podem ser realçados certos aspectos de um animal (por exemplo), mostrá-lo de diferentes ângulos e em várias posições. Pode ser ecológica, mostrando o organismo no seu habitat ou em interação com outros seres. Pode ser etológica, mostrando o comportamento de determinado animal.

O ilustrador científico tem a liberdade que o desenho lhe dá, pode utilizar diferentes técnicas e materiais, mas não pode fugir à realidade. É aqui que ele difere do artista plástico.

Leonardo da Vinci escreveu: “Os pintores não imitam a natureza copiando o visível mas exprimem-na, graças ao seu conhecimento e à sua análise da estrutura dos corpos, até capturarem o invisível sopro da vida.” (texto de Marcos Oliveira)

Este workshop é uma introdução à ilustração científica; seus métodos e técnicas tradicionais (não digitais) com destaque para a técnica da aguarela.

Destina-se a pessoas maiores de 12 anos, com desejo de aprender e praticar a ilustração de carácter científico biológico.

 

PROGRAMA

04. MAIO

10h – 12.30h – almoço – 14h – 18.30h

– Breve introdução à ilustração científica.

– Apresentação de exemplos

– Demonstração prática de uma pintura em aguarela

– Execução de um desenho preliminar pelos alunos

 

05.MAIO

10h – 12.30h – almoço – 14h – 18.30h

– Pintura de uma ilustração pelos alunos com acompanhamento do formador

 

Vagas limitadas a 15 pessoas.

Curso Gratuito, com inscrições obrigatórias. Inscrições aqui

IMPORTANTE – Todos os participantes devem trazer:

– lápis

– papel de aguarela de 300gr de grão fino ou satinado

– aguarelas em tubo ou em pastilha (recomendado em tubo)

– pincéis para aguarela (números do 1 ao 8. Trazer todos ou só alguns desses números).

– papel de esquiço (vegetal),

– fita-cola

– godés.

NOTA: É fundamental que estes materiais tenham todos uma qualidade aceitável, caso contrário não se conseguirão atingir os resultados esperados.

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Curso de Introdução à Identificação de Orquídeas Silvestres

A família das orquidáceas portuguesas é composta por cerca de setenta espécies, incluindo híbridos e variantes morfológicas, algumas das quais endémicas, apenas observadas nas ilhas dos arquipélagos dos Açores e da Madeira. Em Portugal, existem 16 géneros. A destruição do seu habitat é a sua maior ameaça, pelo que, urge preservar os espaços naturais ou semi-naturais que ainda subsistem. Este curso pretende dar a conhecer um dos mais belos grupos de plantas e um dos maiores êxitos da evolução vegetal, as Orquídeas Silvestres.


Formador:  

José Alfredo Brites Monteiro, licenciado em Biologia pela Universidade de Coimbra – Ramo Científico.  Desde 1997 que se dedica ao estudo e recolha de dados acerca das orquídeas silvestres portuguesas. Colabora com entidades locais e individuais no levantamento e protecção deste património natural. Desenvolve a colaboração e o intercâmbio na troca de informação sobre orquídeas nacionais. Realiza exposições de fotografias sobre orquídeas silvestres nacionais, com o objectivo de dar a conhecer e a preservar.


Programa:

Dia 27 de abril – sábado – Casas de Serapicos – PINTA – Serapicos – Vimioso

10:00 h – Receção aos participantes;

10:15 h – Morfologia; Principais Géneros (Dactylorhiza, Epipactis, Platanthera, Ophrys, Orchis e Serapias);

11:00 h – Pausa para Café;

11:15 h – Reprodução; Polinização; Hibridismo; Anomalias Genéticas e Variações Cromáticas.

12:30 h – Almoço;

14:15 h – Saída de Campo

17:30 h – Fim dos trabalhos

 

Dia 28 de abril – domingo (período da manhã):

9:00 h – Saída de campo

12:30 h – Fim dos trabalhos

Atividade GRATUITA. Inscrições obrigatórias e limitadas a 15 pessoas.

Para se inscrever, por favor preencha o formulário disponível aqui

Partilhe este conteúdo!
Ler mais