Morada: Vales de Vimioso +351 273 511 254

NOTÍCIAS

Seminário Turismo: “A oportunidade de afirmação dos destinos inexplorados”

Especialistas, decisores públicos, empresários e empreendedores juntam-se, em Vimioso, para definir estratégias para a afirmação do Turismo em territórios de baixa densidade.

O objetivo deste seminário é encontrar estratégias que possam posicionar Vimioso, e outros territórios de baixa densidade, num patamar competitivo para atrair visitantes e turistas. Existe potencial natural, paisagístico, patrimonial, cultural e gastronómico, existem respostas de serviços de animação, restauração e alojamento mas, apesar de todos estes valores, a procura turística destes destinos ainda não despertou como seria desejável.
Nunca como agora o Turismo teve tanto impacto na economia. Segundo o Banco de Portugal, a rúbrica “Viagens e Turismo”, atingiu em 2017 um volume de receitas para o país que ultrapassou os 15 mil milhões de euros. O problema é que, também nesta matéria, as assimetrias territoriais são enormes e a presença de turistas e, consequentemente, das receitas não chegam às zonas periféricas.
No seminário que a 30 de novembro decorre em Vimioso, alguns especialistas, empresários, decisores públicos e comunicadores trazem o seu contributo, os resultados de investigações, casos práticos de sucesso e refleções sobre o tema.
Cabe ao presidente da Câmara de Vimioso, Jorge Fidalgo, revelar o potencial turístico de território que gere, desde logo o potencial natural, a biodiversidade (40% deste território está integrado na Rede Natura 2000) que sustenta o projeto Vales de Vimioso, o PINTA (Parque Ibérico de Natureza e Aventura) mas também uma enorme riqueza termal, patrimonial, cultural e gastronómica.
De destacar a participação de Antónia Correia, Diretora da Escola de Turismo e Hospitalidade da Universidade Europeia, considerada uma das 100 melhores investigadoras do mundo, que vai falar sobre empreendedorismo em zonas de baixa densidade; Alexandra Touza, consultora e formadora na área de turismo, que desenvolveu na Galiza (Espanha) o projeto “Ponle Cara al Turismo”, um caso de sucesso, que reforçando a identidade local promove o desenvolvimento, através do turismo; Vítor Pereira, consultor especialista em Smart Cities, que aborda a questão da gentrificação, um fenómeno já bem visível nas maiores cidades portuguesas, Lisboa e Porto, onde o número de turistas se torna insustentável.
Miguel Nóvoa, da Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino (AEPGA), vai mostrar como trabalhar a sustentabilidade
No território há projetos implementados cujos resultados são já visíveis, como é do Parque Biológico de Vinhais, o Parque Natural Regional do Vale do Tua ou o GeoPark dos Cavaleiros. Em fase de implementação e desenvolvimento temos os Vales de Vimioso e os Lagos do Sabor. São iniciativas de valorização regional que dão um forte impulso à estratégia global que falta encontrar. Neste seminário cada um dos responsáveis pelos referidos projetos, num diálogo colaborativo e aberto, vai apresentar uma ideia de cooperação, um desafio comum, que possa trazer resultados para o todo regional.
E faltam os empresários, os empreendedores, aqueles que, na verdade, são os verdadeiros embaixadores turísticos, aqueles que recebem e prestam serviços aos turistas.
Na área da restauração e alojamento, António Gonçalves, responsável pela gestão da Pousada de Bragança e do Restaurante G, vai partilhar a sua visão de desenvolvimento; na área dos produtos da terra, Sónia Alves, gestora da marca “Squesito”, vai explicar como a inovação e a comunicação podem influenciar na valorização dos produtos endógenos.
A completar esta jornada de reflexão o seminário contempla ainda um Workshop em “Marketing e Comunicação”, desenvolvido por Ana Fragoso, consultora de comunicação, e Cátia Barreira, jornalista. É o momento de compreender como a forma como se comunica influência o sucesso dos projetos.
E há uma vertente que não pode ser esquecida: a dinamização dos eventos. O seminário encerra, precisamente, com a apresentação de um dos maiores eventos de Vimioso, a Feira de Artes Ofícios e Sabores, que decorre de 14 a 16 de dezembro.

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Saída de campo: Cogumelos silvestres

No próximo dia 24 de Novembro terá lugar no PINTA uma saída de campo com o objectivo de dar a conhecer a diversidade de cogumelos silvestres comestíveis. Esta saída de campo pretende lançar as bases da identificação de macrofungos bem como dar a conhecer as paisagens Outonais do Nordeste Transmontano.

 

Programa:

09:30h – Encontro de participantes nas instalações do PINTA

09:45h – Saída de campo para recolha e identificação de cogumelos silvestres

13:00h – Pausa para almoço (da responsabilidade do participante)

14:30h – Exposição e classificação dos exemplares recolhidos

16:00h – Encerramento dos trabalhos

 

Vagas limitadas a 20 inscrições.

Inscrições aqui.

 

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Dia da Floresta Autóctone – Vem plantar connosco!

No dia 23 de Novembro é celebrado O Dia da Floresta Autóctone. Este dia foi estabelecido para promover a importância da conservação das florestas naturais, sendo uma altura favorável, pelas condições climatéricas, para se proceder à sementeira ou plantação de árvores.
O PINTA quer celebrar esta data e propõe aos seus visitantes a participação na criação de um arboreto com espécies autóctones de interesse etnobotânico. Os visitantes terão a oportunidade de participar nas acções de plantação de árvores e arbustos, podendo aprender mais sobre a sua identificação e os seus usos.

 

Programa

23 de Novembro
14:00h Início dos trabalhos de plantação de espécies e registo de usos
16:30h Lanche convívio
17:00h Fim dos trabalhos

NOTA: Atividade Gratuita e aberta à participação de todos. Por uma questão de logística pedimos a quem tenha interesse em participar que nos contacte através de:

e-mail: geral@valesdevimioso.pt

telf. | telem. : +351 273 511 254 | +351 968 941 042

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Do castanheiro à castanha – Oportunidades e desafios

O castanheiro encontra na região de Trás-os-Montes condições edafo-climáticas favoráveis ao seu crescimento, afirmando-se portanto como uma cultura com grande potencial de desenvolvimento socio-económico da região.

Para além da castanha e da madeira, a cultura do castanheiro pode ainda beneficiar o aproveitamento de outros recursos como os cogumelos silvestres e as ervas aromáticas, sendo ainda um recurso apícola importante.

Esta sessão informativa é dirigida a produtores e a todos que tenham interesse em saber mais sobre a cultura do castanheiro e tem como objectivo facultar orientações de melhoria e salvaguarda das produções de castanha.

Programa:

15:00h – Impacto sócio-económico do castanheiro na região – Paulo Hermenegildo – Grão-mestre da Confraria Ibérica da Castanha

15:30h – A cultura do castanheiro – Sónia Geraldes – AFLOTM – Associação Florestal Terras de Montanha

16:30h – Debate.

17:00h – Magusto.

 

Para mais informações: geral@valesdevimioso.pt | +351 273 511 254 | +351 968 941 042

Inscrições gratuitas, mas obrigatórias, aqui

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Oficina científica – Anilhagem de pequenas aves

A Anilhagem científica é um método de investigação que se baseia na marcação individual das aves. Qualquer registo de uma ave anilhada, obtido através da sua recaptura e posterior libertação ou quando a ave é encontrada morta, poderá fornecer-nos muita informação acerca da vida dessa ave e, em particular, sobre os seus movimentos.

Pretende-se, com esta oficina dar a conhecer o processo de anilhagem de aves e a diversidade de espécies nesta região. Os participantes têm ainda a possibilidade de tocar e libertar algumas das aves capturadas.

 

HORA E LOCAL:

8:00h – Encontro em Serapicos (junto ao largo principal)

12:30h – Final da atividade

 

INSCRIÇÕES LIMITADAS! Inscreva-se aqui

Número mínimo de participantes: 5

Número máximo de participantes: 15

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Oferta Educativa

Ao Professor/Educador…

O Parque Ibérico de Natureza e Aventura (PINTA), para além do vasto património natural e cultural a descobrir, coloca à sua disposição diversas atividades pedagógicas para que possa usufruir de uma maior escolha de métodos educativos utilizados para complementar os programas escolares dos vários graus de ensino, de forma a poder enriquecer os currículos dos alunos.

Pré-escolar

1º Ciclo

2º e 3º ciclos

Ensino Secundário

NOTA: Algumas das atividades podem ser realizadas para grupos com Necessidade Educativas Especiais (N.E.E), tais como as Atividades Assistidas por Burros. Outras atividades que constam desta oferta poderão ser adaptadas. Caso seja responsável por um destes grupos e tiver interesse em realizar atividades, por favor entre em contacto connosco e saiba quais as opções disponíveis e que melhor se adaptam ao seu grupo.

Todas as atividades carecem de marcação prévia, número mínino e/ou máximo de participantes e disponibilidade de agenda. A marcação pode ser feita por telefone ou e-mail:

telefone: +351 273 511 254 | +351 968 941 042

e-mail: geral@valesdevimioso.pt | reservas@valesdevimioso.pt

Pode consultar e/ou imprimir o folheto de divulgação aqui

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Saída de campo: Observação e Identificação de Borboletas diurnas

As borboletas, para além de enriquecerem a paisagem e nos maravilharem com um espetáculo colorido a pulular entre as flores, prestam-nos serviços consideráveis pois tal como as abelhas são insectos polinizadores. Esta saída de campo tem lugar na excelência do território da Rede Natura 2000 e pretende lançar as bases na identificação das espécies mais comuns de borboletas diurnas, sensibilizando para a importância da sua conservação.

Data: 25 de Agosto de 2018

Local: S. Joanico (largo principal, junto ao café)

Orientação: Ângela Cordeiro (PINTA)

Programa:

10:00 – Encontro de participantes

10:15 – Breve introdução aos lepidópteros (borboletas)

10:30 – Início do percurso para observação de borboletas diurnas

12:30 – Fim da actividade

 

A participação é gratuita mas a inscrição é obrigatória.

Inscrição aqui

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Cinema ao ar livre: “Nove meses de Inverno e três de Inferno”

17 de Agosto – 21:30h

Parque Ibérico de Natureza e Aventura (PINTA)

“Nove Meses de Inverno e Três de Inferno“ é um trabalho que se centra sobre a vivência do autor na região por pouco mais de uma década, num período em que residiu por terras de Trás-os-Montes e Douro, João Pedro Marnoto retrata na primeira pessoa o quotidiano das gentes da região, num relevante e valioso testemunho do seu património cultural e social. Em paralelo com o vídeo, a componente fotográfica materializa-se com uma exposição fotográfica itinerante, neste momento a rodar pela região de Trás-os-Montes e Douro, e posteriormente a outras regiões dentro e fora do país, e a edição de um livro que está disponível para venda nos locais de apresentação, como nas livrarias e online em www.9inverno3inferno.com.

Museu do Douro
MediaUtopia
A.E.P.G.A.

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Oficinas de saber-fazer: Cestaria com vime

A cestaria é uma atividade artesanal essencialmente utilitária que ainda tem bastante expressão em algumas aldeias da Terra Fria Transmontana. Muitos dos objectos e utensílios produzidos satisfazem as exigências de várias actividades em meio rural e dão resposta a necessidades da vida doméstica.

Nesta oficina pretende-se dar a conhecer o processo tradicional de executar cestaria em vime, promovendo um ofício bastante relacionado com o quotidiano das comunidades rurais.

Local: Parque Ibérico de Natureza e Aventura (PINTA) – Estrada das Três Marras, cruzamento para S. Joanico, Vimioso

18 de Agosto 2018

Programa:

14:30 – Encontro de participantes no PINTA.

15:00 – Preparação do material vegetal e iniciação à técnica de cestaria com vime.

17:30 – Fim dos trabalhos.

Formador: Ema Vila Chã

Ficha de inscrição

Partilhe este conteúdo!
Ler mais

Apresentação

Os Vales dos rios Angueira, Sabor e Maçãs apresentam características de conservação únicas que conciliam, em perfeita harmonia, a natureza e o homem.
De forma a assegurar o correto ordenamento da ocupação humana e dos usos recreativos, tendo por objetivo promover ativamente o turismo de natureza, o PINTA propõe-se realizar um conjunto de atividades que privilegiam o contacto com a diversidade natural e cultural da região:
ATIVIDADES DO ÂMBITO HABITAT HUMANO
As aldeias, que se esvaziam da sua população, perdem também os seus usos e costumes, prevendo-se que as práticas culturais ainda remanescentes com dificuldade sobreviverão. A preservação destas práticas culturais é de longe preferível a ter que tudo recuperar / reinventar no futuro, de forma totalmente artificial.

O PINTA desenvolve atividades como a Moenda do Cereal, a Confeção artesanal do Pão, o Ciclo da Lã, a Apicultura, a Cestaria Tradicional, entre outros, de forma a divulgar e preservar estas práticas culturais.

ATIVIDADES DE LAZER NA NATUREZA
Passar horas divertidas e de aproximação familiar, oferecendo Lazer em plena integração na natureza, é um dos objetivos do PINTA.

Ao longo do Rio Angueira será possível, por exemplo, seguir um Percurso Pedestre e observar uma bonita paisagem constituída por lameiros, hortas e florestas.

ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO E CONSERVAÇÃO AMBIENTAL
Transformar as reservas naturais, de lugares estáticos e tantas vezes pouco compreendidos para lugares de verdadeira Educação Ambiental, é a melhor garantia, afinal, da possibilidade de compreensão da sua importância e da salvaguarda futura da sua Conservação.

Neste sentido, o PINTA realiza atividades como o Birdwatching, Flora e Etnobotânica, Identificação e Ecologia de Répteis e Anfíbios, Identificação de Morcegos, Observação e Identificação de Borboletas, Recolha e identificação de Cogumelos, Anilhagem Científica, entre outros.

ESPAÇOS DE VISITAÇÃO

PORTA DA ROTA DA TERRA FRIA TRANSMONTANA
A Porta da Rota da Terra Fria Transmontana de Vimioso está integrada no Parque Ibérico Natureza e Aventura e é, essencialmente, um espaço de interpretação do território, uma experiência interativa que convida a a dar o salto para a realidade, para experimentar os quatro concelhos que integram a designada Terra Fria Transmontana: Vimioso, Bragança, Miranda do Douro e Vinhais.

EXPOSIÇÃO PERMANENTE DO PINTA
Na exposição permanente do PINTA é possível seguir um percurso expositivo ao longo do qual os visitantes ficarão a conhecer o território da Rede Natura 2000 nas suas diversas vertentes.
A estrutura interpretativa está dividida em diversos painéis: “As fragas”, “As encostas do rio Sabor”, “Os lameiros”, “O bosque”, “Os rios”, “Os cultivos” e “As aldeias e as suas gentes”.

CENTRO DE ATIVIDADES LÚDICO-PEDAGÓGICAS (CALP) DO BURRO DE MIRANDA
O CALP do Burro de Miranda, promovido pela AEPGA – Associação para Estudo e Protecção do Gado Asinino, está integrado no PINTA e tem por objetivo promover a conservação da biodiversidade – nomeadamente a biodiversidade doméstica e a raça autóctone asinina de Miranda, Burro de Miranda -, dar a conhecer os benefícios da utilização do Burro nos processos terapêuticos (asinomediação e asinoterapia) e fomentar os passeios ou as caminhadas com os Burros de forma a que os visitantes possam alargar os seus conhecimentos e perceber – de uma forma mais lúdica e interativa -em que medida a AEPGA contribui para a conservação do Burro de Miranda.

Partilhe este conteúdo!
Ler mais